sexta-feira, 28 de outubro de 2005

Como seremos daqui a 5 anos?

Não venho aqui contar uma história tão interessante (?!) como as do Hugo, mas venho antes lançar uma pergunta aos demais.

O meu fim de semana foi passado em casa de uns amigos do Joaquin, numa vila da Serra. No total perfaziamos 12 adultos, 6,5 criancinhas adoráveis (3 miudas com cerca de 14 meses, outras 3 com cerca de 4 anos, e outra miuda que vem a caminho... acho que nasce agora em Novembro), e dois cães. Ou seja, eramos 5 casais, dos quais 3 tinham 2 filhas, um tinha uma a caminho, e eu e o Joaquin (sem intençoes de ter filhos já), e 2 solteiros.

O raio das miudas não paravam quietas, ora davam murros aos adultos (eu escapei-me), ora saltavam nos sofas, ora se cagavam todas com lama e chocolate (e merda...)... enfim, o caos total! No meio disto tudo andavam os supostos adultos (cada casal com um carro cheio de coisas de crianças, carrinhos, fraldas, brinquedos...) todos de um lado para o outro, ou a cozinhar (numa das vezes uma mega paella), ou a olhar pelas miudas, ou a não fazer nada e só fumar uns charros....

Ora a minha pergunta é a seguinte: será que daqui a 5 anos os nossos encontros também serão assim?! Com miudos por todos os lados e nós podres de cansados de os aturar?! Ai meu Deus...!

Já imagino a Sofes com a teta de fora a dar de mamar à criancinha, o Hugo a olhar de soslaio para a mama da Sofia ("eh, jeitosa), a Andreia grávida de gémeos, eu com um bébé às costas, o Paulo a ser torturado por um dos miudos... enfim!


Mas não se enganem; apesar de ter sido cansativo foi muito divertido!


Image hosted by Photobucket.com
Só para terem uma ideia das 3 pestes mais novas (uma delas parecia o Damien - a criança do filme "the omen", que é o anticristo - pois destruia tudo o que tinha na frente, mas depois fazia carinha de anjo)

2 comentários:

grao_de_po disse...

se tudo correr como espero, daqui a 5 anos estaremos todos numa jantarada ausente em entrecampos, a filmar imagens estáticas em que aparecemos de pijama sucessivamente no take a seguir, com as nossas caras metades a pensar oh meus deuzzz! e com os nossos rebentos a aprender desde cedo que ser biólogo é ser ausente, para que não tenham a mesma ideia que os pais quando (se) quiserem ir para a faculdade.

ah, e é claro, com merda de limão e mousse de chocolate na mesa.

eheh

Hugo disse...

E ja'estou a imaginar...
'Os canalhinhos'! :D
E se refinarem nos genes nem vamos precisar de lhes ensinar nada! E vao todos ter cara de anjinhos.
Ah! E vao ser melhor que os progenitores: nem vao precisar de usar sapatinhos no joelho!