quarta-feira, 8 de junho de 2005

tééééééédiiiioooooooooooooo

é verdade... estou careca, verde, marreca, roxa às bolinhas postulentas prestes a rebentar de tédio... e férias só lá para novembro, de preferência para os trópicos, para beber águas de coco melhores (espera-se) que a única que tive a ideia tresloucada de provar...

para começar bem o dia meti no juízo que havia de vir de chinelos para o local que trabalho, porque me estou pouco marimbando para o que os outros pensam e porque a qualidade das minhas tarefas não depende do que trago vestido. ou melhor, até posso por a coisa na partir do prisma quanto maior o conforto, melhor o desempenho. até à data ninguém me moeu o juízo. amanhã repito a dose.

vocês sabem o quanto eu adooooooooooooooooooro que me pisem o meu prezado espaço. pois é, mas parece que há aqui certos e determinados elementos que têm necessidade de o pisar. ora hoje o dia de trabalho começou assim:
certo e determinado elemento:
- tu assim [com os óculos a meio do nariz] pareces o mário soares. - e toca de dar calduço na menina.
eu:
- e isso é para eles descerem ainda mais? - podem imaginar a quantidade de doçura que este comentário perspira...
certo e determinado elemento:
- epá desculpa! tu começas o dia logo mal disposta! para a próxima dou na testa para eles subirem! desculpa lá, fogo. - ou qualquer coisa do género.
acho piada. não me respeitam o espaço e querem sorrisos e meiguices. era só o que mais me faltava.

horas mais tarde:
eu:
-então, já te passou a má disposição?
certo e determinado elemento:
- a mim? - blah blah que não consigo reproduzir.
eu:
- quando fazem coisas que não gosto, reajo.
certo e determinado elemento:
- se eu não te conhecesse...
eu:
- eu estou aqui há 4 meses, achas que me conheces? - para com os meus botões, nem que estivesse aqui há um ano...
certo e determinado elemento:
- já estou a ficar com medo - e uma qualquer referência ao diabo.

o.O

já não me bastava o tipo que deu porrada no presidente e que tem fama de exibicionista no jardim e de fazer chamadas para as senhoras aqui da terra gostar muito de mim, um taxista demasiado solícito que olha demais na piscina e me oferece boleia porque está com cara de que vai chover (- deixe lá, não é preciso - sorriso amarelo aka desampara-me a loja!), o semi avariado da piscina que consegue entremear uma conversa com um comentário qualquer que nunca apanho e que tem uma má impressão, à partida, dos biólogos, mas que me conta a vida toda, o engenheiro cá do sítio que me moi o juízo por tudo o que se lembra (estou sempre a levar na cornadura, mas não soa a maldoso), e vêm-me este caramelo f****-me o juízo...

sai um pastelinho de bacalhau...

5 comentários:

Guida disse...

Ai Andreia... acho que isso só lá vai com a Corporación dermoestética... parece que tens cara de alvo!!!
Ou então arranja lentes de contacto!
Olha, como diz o outro "aguenta, não chora"!

grao_de_po disse...

tenho um enorme X no meio da testa!

chorar não choro, mas qualquer dia ainda os mando p'rá outra senhora.

pronto, chega de violência, que hoje até está a correr bem :)

Paulo disse...

é mandá-los para o c*r*lhinho, tra la la...

Inês disse...

caga pra eles, gaja! eles ainda vao descobrir o poder travadinhador dos canalhoes... e depois podes sempre ameaca-los com um "olha que eu chamo os meus amigos!..." ;)

grao_de_po disse...

lol! isso é que era. gurus da destruição à pedrada não no gelo que aqui não há (nem água quanto mais...), mas pode ser à janela da vizinha que grita no meio da rua para toda a gente a ouvir e que depois se queixa de que está a fazer figuras e que está toda a gente a ouvir...