terça-feira, 12 de junho de 2007

ah e tal... os castings

ontem, 9 da noite:
recebo um mail da minha prof de língua gestual portuguesa (lgp) a dizer q é preciso alguém p fazer de intérprete para um anúncio da mtv sobre alterações climáticas.
mais mail, menos mail, acabo por ficar a saber onde e a que horas se processa a coisa e que tenho alguns colegas de curso interessados em ir dar o seu contributo.
hoje, 11 da manhã:
consigo finalmente falar para a agência de casting. explicam-me o contexto da coisa (alterações climáticas, frases curtas, ajuda de intérprete) e como chegar ao local de filmagens, sem deixar de meter a bacorada de chamar linguagem ao que é uma língua (e que tenho a certeza que já diversas vezes tinha sido explicado...). e a menina mete-se à estrada.
à chegada, o tipo que filma pergunta (a mim e a um rapaz que entrou ao mesmo tempo) se temos fato de banho. eu, na mais pura inocência achei que ele só poderia estar a gozar e, como tal, haveria de responder na mesma moeda "tenho pois!".
enquanto se preenche o papelito e a respectiva claquete, há o segundo sinal de alarme: qual é a agência? (mas qual agência, caraças!? eu vim aqui para traduzir um anúncio de conteúdo louvável para uma camada populacional com normalmente menos acessibilidades...)
momento de espera até que somos chamados à sala seguinte e... onde nos mostram onde são as casas de banho para vestir o fato de banho.
- biquini?? eu achei que estava a brincar...
- aqui trabalha-se, não se brinca.
- não me foi dito nada disso. soube pela minha prof de lgp, porque ligaram para o ilnova (onde estou a tirar o curso) a pedir gente...
- então e a roupa interior é muito interior?
- sim... (até nem era, mas não estava mesmo nada no espírito de mostrar o pneu...) além de que há outros detalhes femininos que não interessa especificar...
- e está disposta, se for seleccionada, a filmar em fato de banho?
- sim (sim, sim...)
- então fazemos a prova vestida.
fase seguinte: a frase...
ora, a dita cuja estava em inglês, que é como quem diz "ai não ouves, então agora também vou p'ráqui gesticular chinês"

moral da história: combater a exclusão e fomentar a comunicação, só se for com um belo par de mamas em corpo subnutrido e para inglês ver...

5 comentários:

Hugo disse...

LOL :D
Devias ter dito:
-O que tu queres sei eu!!

Paulo disse...

o que eles queriam era que gesticulasses com as mamas ou com a peida, à moda das gajas dos telediscos de r&b...

grao_de_po disse...

ficavam logo encandeados com o brilho da celulose =D

era bem feita... por é que não me lembrei disso?

Sara SC disse...

Por acaso sabes gesticular "Estes gajos são uns FDP" em língua gestual?...essa teria sido fixe..LOL

grao_de_po disse...

o alfabeto dá para dizer essas coisas, ehehe