quinta-feira, 13 de julho de 2006

STEP 1997-2006



Vou recordar para sempre o momento em que...
... quando chegava a casa cansado ou chateado, lá vinhas tu com as tuas graçolas para me veres sorrir,
... quando só para me fazeres a vontade, molhavas os pés no mar, esse local abominável,
... te vi pela primeira vez: a matulona (clarona!) pedrada de sono, refastelada depois de açambarcar o almoço à irmã enfezadita,
... eras sôfrega e aproveitavas cada refeição como se da última se tratasse,
... mostravas o teu ar meigo,
... estava sempre tudo bem. Nunca conheci ninguém com tão bom feitio,
... conquistaste a Maggie, essa selvagem a que ninguém conseguia chegar,
... trazias os ouriços para a tua cama como se fossem teus filhotes que acabaste por nunca ter...

Poderia enumerar um rol infinito de virtudes e demonstrações de amor, mas não quero fazer inveja à nossa espécie.

Cá fica a minha homenagem à minha companheira de 10 anos, a presença canina que ironicamente me tornou mais humano.

Obrigado 'Xutep'

Até um dia :)

6 comentários:

Paulo disse...

é estranho como os seres de 4 patas nos compreendem melhor que muitos de 2.

abraço

Andreia disse...

A nossa menina!! Continuará sempre contigo vais ver... Só é pena não lhes podermos tocar, não os podermos ver... Mas a lembrança, essa, será sempre cristalina e o sentimento estará sempre presente e é como se nunca nos tivessem deixado. Bjinhos e muitos abraços apertados. Até logo para o cafezinho. Vou ter a tua casa às 22h10. Dá toque e desliga se por acaso vires isto e concordares...

Guida disse...

Quando a minha cadela com 11 anos morreu, fiquei muito triste... toquei no seu corpo frio e duro e não parecia ela. Na realidade já nao era... já se tinha tornado em algo metafísico que ficou sempre comigo. Foi "sepultada" num local com margaridas. Sempre que as vejo sorriu, pois lembro-me de todos os bons momentos que passei com ela... era incrivel como ela vinha para ao pé de mim cabisbaixa quando via que eu estava triste ou a chorar. Mas passados quase 10 anos continuo a recordá-la mas com alegria, pois afinal de contas ela foi uma das minhas melhores amigas durante a minha infância/adolescência.

Vais ver que a step vai estar sempre contigo, mesmo que não te lembres dela todos os dias... Ânimo!

grao_de_po disse...

[*]

Inês disse...

:`(
beijinhos...

Catarina em Lx disse...

Como compreendo a tua tristeza!!! Lamento e desejo que esse cantinho do teu coração doa cada vez menos e sorria cada vez mais com as lembranças das maluquices e cumplicidades...
Beijinhos