segunda-feira, 22 de agosto de 2005

ora siga lá aumentar a afluência de visitantes ao nosso espaço...

e vamos falar de... isso mesmo! sexo.

assim, o que eu tenho para partilhar convosco desta vez é aquilo que registei nos 15 minutos de café que me concedi.

peço o meu cafezinho com a fezada que ainda esteja ali o jornaleco do dia, mas só sobravam as belas das revistas do correio da manhã em cima do balcão. eu, que sou egoísta e invejosa, abarbatei-me (palavra que ignoro se existe ou não no dicionário, mas para a qual também não me apetece abrir o *passo a publicidade* priberam) logo nas duas e fui sentar-me juntamente com o meu fiel cafezito, que ia parando ao chão por desajeitamentos (idem) orgânicos do calibre de não saber beber água sem a deixar escorrer para a camisola.

adiante e ao que interessa. ora, eu com a minha sempre latente mania de elitismos só me dou ao luxo voyeurista quando ninguém do meu círculo de relacionamentos está a ver. bem, excepto a rita, mas como ela lê o tal & qual e vê comigo o festival da canção, só porque é giro, também não me preocupa por demais.

e então... depois de constatar que a kirsten dunst até tem uma mamita jeitosa (só uma porque a outra estava tapada), que a angelina jolie doou 4 milhões de euritos para uma reserva ecológica no cambodja, que a madonna partiu umas costelas a andar de cavalo, que o filho ou a filha da marta cruz que chama yasmim, que a vanessa do antónio variações existe e das suas duzentas fotos, que a presidente da câmara de oeiras deu uma entrevista sempre oportuna para a pré-campanha, e que havia por lá um qualquer artigo sobre o relacionamento mãe-filha de teor estupidamente vago que náo conseguia dizer nada de realmente instrutivo... porra, que quase que já me perdi... bem, posta esta tralha toda, eis que os meus olhitos se deparam com um artigo sobre o orgasmo feminino. podem já parar de esfregar as mãos, que receitas milagrosas é conteúdo que não existia por aquelas paragens. assim, e depois de vos pôr carecas com esta posta de bacalhau seco, aqui fica o que eu aprendi:


- 75% das mulheres nunca ou raramente teve um orgasmo (com parceiro)
- 26% das mulheres consegue atingi-lo quando a relação sexual é acompanhada de estimulação clitoriana
- as mulheres em média precisam de mais 20 minutos de aquecimento que os homens para atingir o orgasmo!


eu digo-vos... algo vai mal na sexualidade do mundo *feminist mode off*

sai um pastelinho de bacalhau...

5 comentários:

Inês disse...

primeiro que nada, tenho a declarar que aprendi mais com este post do que num dia inteiro a ler artigos que nao interessam ao menino Jesus (mas interessam-me a mim que tenho que escrever um projecto...)

quanto ao ultimo paragrafo... realmente... algo vai muito mal... na sexualidade do mundo ou no mundo das estatisticas... :)

grao_de_po disse...

eu acho que a minha fonte noticiosa não conhece o termo veracidade científica, que o boato é muito mais aliciante...
críticas mal-cheirosas à parte, pareceu-me que, ao invés de 75 + 26 dar 101%, havia ali qualquer coisa de independente nos dois factores. se me lembrar volto hoje ao cafezalho para ver o livro de base a estas afirmações.

mas também tenho uma teoria... uma gaja que tenha orgasmos múltiplos não publicita essa informação aos quatro ventos... depois era uma chatice de pseudo-frustrados candidatos que quereriam, uma vez na vida, sentir-se úteis (e másculos, que nada se faz por puro altruismo) com uma parceira.

ou então é mesmo só a minha vontade de dizer mal, o que é bem possível :D

um grande bem haja ;)

Paulo disse...

nada que não se soubesse já... daí que se diga sempre que enquanto houver língua e dedo não há mulher que meta medo.

e que tal falar desse mito urbano, o orgasmo vaginal?

grao_de_po disse...

três palavras para ti, paulo:

não é mito :D

Paulo disse...

3 de volta:

pa ra béns... ;)