quinta-feira, 3 de março de 2005

Travadinha saudosista

Ora cá estou mais uma vez. Desta para relatar como me tenho modificado desde que estou na terra dos Osgas. Se antes não passava dia sem tecer leves criticas à Terra dos Tugas, agora não perco uma oportunidade de falar do meu país.
E foi assim que há cerca de dois ou três dias enveredei pela via
“guia-turístico-que-arma-ao-pingarelho”.
Estava eu a jantar com a austríaca na cozinha a ouvir o Rei Elvas quando notei um esboço de enfado na cara da dita.
-Não gramas o Rei, gorda?!!-retorqui graciosamente, até porque ela não percebe português.
-Ah e tal…-respondeu ela.
O facto de nos últimos dias termos ouvido em alta rotação o Rei denota uma certa falta de apuro musico-estilístico por parte do espécime em estar ligeiramente enfastiado.
-‘Ta!
Foi então que a convenci a ouvir as minhas incursões dj-escas pela noite fora.
Fui à minha mala de artista e saquei de lá um rol de saudosismo que nem sequer sabia que possuía.
Ora começámos com Fausto e eu fui-lhe explicando as aventuras portuguesas por épocas dos Descobrimentos (enquanto traduzia as canções “Live&direct”), passámos para a Amália e outros fadistas e acabámos (pasmem-se!!) em cantores de intervenção, Zeca Afonso, Godinho, Zé Mário Branco, que serviram de mote para relatar a conquista da Liberdade aquando dos cravos vermelhos.
Eu ate julgava que ela estava interessada e a prestar um serviço à Pátria quando a ‘ta da gorda disse:
-Ah! Wagner? Emprestas-me?
E bazou!...

2 comentários:

Inês disse...

lololol
Pois... ja me vi na mesma situacao... Nao comecou pelo desagrado com o Rei, porque neste pais ele e' sagrado (assim como "A Voz" e o "Rei da musica pop")... Mas as traducoes live & direct (no meu caso de uns fados da Amalia), passando de seguida para o Sergio Godinho e acabando no Zeca e na explicacao do 25 de Abril. Mas, no meu caso, ainda consegui impingir uma copia dum album da Mariza! Que desconfio, deve ter sido encafuado para um bau qualquer para nunca mais ser escutado...
E viva o espirito tuga!

Paulo disse...

estes osgas não sabem é o que é que é bom... um sérgio godinho vale por 10 Elvas, à vontade!